Sobre a RockCine

Desde sua origem, o cinema esteve ligado à mais antiga das artes: a música. Há quem garanta que, mesmo antes de desenvolver uma linguagem mais elaborada, o ser humano já cantava. Como os humanos, os filmes também não falavam em seus primórdios, mas lá estava a música, executada ao vivo por um anônimo pianista ou por qualquer outro meio. O que veio a apoiar, contextualizar e até explicar as imagens para plateias ainda não acostumadas aos novos códigos visuais. Luís Buñuel conta em sua autobiografia, “Meu último suspiro” que, em Calanda, sua aldeia natal na Espanha, houve gente que caiu da cadeira ao ver um travelling (as pessoas não entendiam como um homem podia “crescer” na tela). Existem relatos das primeiras apresentações dos irmãos Lumière que descrevem o pânico gerado no público pela imagem de um trem que se aproximava da câmera (muitos fugiram da sala derrubando tudo).

Continuar lendo “Sobre a RockCine”