O Justiceiro – crítica da primeira temporada

Denis Vini da RockCine preparou uma crítica da série O Justiceiro da Netflix, confira.

Vestiram Frank Castle com a fórmula Marvel/Netflix?

O que achamos da primeira temporada de O Justiceiro

Existem 8 séries da Marvel disponíveis na Netflix: Agentes da SHIELD, que é uma extensão do Universo Cinematográfico, e 7 originais Netflix: Demolidor 1 e 2, Jessica Jones, Luke Cage, Punho de Ferro, Os Defensores e, agora, O Justiceiro.

O justiceiro - Netflix

Agentes da SHIELD se passa no mesmo universo dos filmes e, por conta disso, acaba sendo um peixe fora d’água comparada às outras séries. Todas as demais acabam tendo uma fórmula muito semelhante, de heróis de rua, sem o glamour dos Vingadores, mais noturnos, dentro do mesmo universo e todas acontecendo ao mesmo tempo.

Acontece que o Justiceiro não é um personagem igual aos demais. É claro que ele “combina” muito mais com esse Universo do que com o do cinema, mas é um personagem muito querido dos fãs das HQs justamente por ser totalmente diferente dos demais.

O Justiceiro

Pra começo de conversa, o Justiceiro não segue o código de que heróis não matam. Se a outra pessoa for corrupta, cruel ou má, Frank Castle mata sem o menor remorso (lembram que isso foi um fator em Demolidor 2?). Além disso, ele não se vê como herói e não faz nada para o bem da população. O lance dele é pura vingança. Só.

O Justiceiro

A série nos conta mais sobre o passado dele no exército e sobre o que aconteceu pra ele virar quem é. Também nos mostra um pouco dos demônios que o cercam: pesadelos, solidão, insegurança e saudade. Com um roteiro marcado por traição, lutas corpo a corpo, tiros na cabeça e facadas, momentos de sensibilidade chamaram a atenção por mostrar um pouco de humanidade por parte do Justiceiro.

O justiceiro

É claro que a série teve mais morte e sangue do que o normal, mas muita gente criticou a necessidade de “explicar” o motivo de tanta violência em cada cena dessas. Sempre que acontecia alguma crueldade por parte do Justiceiro, um tempo precioso era usado para mostrar um personagem mais próximo do Frank (Karen Page ou algum de seus ex-parceiros de guerra) defendendo seus motivos. Confesso que não me incomodou muito, mas isso realmente aconteceu.

Minha maior ressalva pra série foi o fator de cura exagerado que criaram pro Justiceiro. Várias cenas mostraram seu corpo totalmente desfigurado e, logo no dia seguinte, ele estava normal. Mas também não foi nada que atrapalhasse minha experiência.

Pontos mais positivos:

Lutas corpo a corpo: Sim. A melhor qualidade do Justiceiro foi muito bem explorada. Suas habilidades com armas, com facas, com socos, todas elas foram muito bem gravadas e reproduzidas.

Atuações: Jon Bernthal é impecável no papel. Ben Barnes e Amber Rose Reva também estão incríveis nos demais papeis principais da série. Todos eles dão um tom mais adulto ao Justiceiro do que nas demais Originais Netflix.

Roteiro: A medida utilizada entre cenas no presente com flashbacks ficou perfeita. O diretor não gastou mais do que o tempo necessário para explicar o passado e todos os núcleos coadjuvantes são muito interessantes.

Embora eu concorde que suavizaram um pouco a série para ser “assistível”, achei que ela empatou em segundo lugar com Demolidor 2 e Jessica Jones e fica atrás apenas de Demolidor 1. Vale muito o play!

O Justiceiro vale o play


Visite a Loja RockCine

Você que gosta de rock e cinema, não deixe de conferir a loja da RockCine. Decoração para sua casa, quarto, cozinha, roupas e acessórios, combinando o rock e cinema no seu estilo e o estilo da sua casa. Acesse: www.rockcine.com.br

Loja RockCine

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s